CONTACTE-NOS: 214 146 393geral@clinicacabralbarreto.pt

Clínica Dr. Cabral Barreto

Mamoplastia de aumento

Esta operação é a mais frequente a julgar pelas estatísticas em certos países. As mulheres com seios pequenos recorrem frequentemente a exercícios físicos e as hormonas na esperança de os desenvolver. Não o conseguirão somente com exercícios físicos, porque nos seios não existem músculos exceto alguns muito pequenos na aréola e no mamilo. Isto não significa, no entanto, que não se deva fazer exercícios para melhorar a postura corporal e manter o tónus muscular.
As hormonas podem ter efeitos adversos, e exigem uma apertada vigilância médica.
Embora este tipo de cirurgia se possa efetuar entre os dezasseis e os sessenta anos, a idade média das pacientes ronda os trinta.
Existem dois métodos seguros, e a escolha dos mesmos depende da experiência e da preferência do cirurgião. As próteses poderão são colocadas por detrás do seio à frente ou atrás do músculo peitoral. Na realidade, a mama é empurrada para a frente e não aumentada. Este facto é importante, quando encaramos o seu exame. 

EXISTEM TRÊS TÉCNICAS PARA APLICAÇÃO DO IMPLANTE

  • Incisão submamária
  • Incisão axilar
  • Incisão areolar

Esta última tem vantagem de deixar cicatriz quase impercetível. Quando o aumento é realizado simultaneamente com a abdominoplastia, os transplantes poderão ser aplicados através do abdómen evitando assim toda e qualquer cicatriz ao nível da região mamária.
Após a operação é aplicado um penso compressivo com soutien e/ou ligadura elástica.
Não é frequente os pacientes sentirem dores, mas, apenas uma sensação de pressão incómoda facilmente tratada com um analgésico.
A paciente deverá manter, quanto possível, os braços ao longo do corpo, evitando levantá-los acima da cabeça ou abri-los transversalmente.
Não deve, acima de tudo, praticar exercícios violentos. Pode tratar de toda a sua higiene pessoal e até conduzir automóvel. Enfim, fazer tudo o que não exija um esforço excessivo.
A mulher operada dever usar «Soutien» por período de um mês pelo menos. O seio aumentado não se deve distinguir do normal quer na forma quer no contacto, mas mantém-se mais ereto não descaindo para os lados na posição de decúbito dorsal.